quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Pipoca e Algodão-doce

Esses dois são mandarins, o Algodão-Doce (que tem bochecha de palhaço) e a Pipoca (cor de creme). Os dois foram encontrados na mesma loja, Pipoca, que vivia isolada dos outros e tem una deficiência nas patinhas, o Algodão-Doce, apanhava constantemente dos outros machos na loja, a ponto de sair sangue, então eu resolvi cuidar deles, onde ironicamente passou a ser o líder do viveiro em casa. Dentro do possível, eu os solto em minha casa, casa um dos dois tem sua personalidade, mas ambos são as vezes territorialistas e curiosos. O macho é o primeiro a acordar e é o mais barulhento, e acordando sempre as 6:30 da manhã.





  
A menina Pipoca faleceu no pôr do Sol do dia 09 de janeiro de 2015, a mais meiga das mandarins. O que me deixa mais triste é que ela sofreu muito antes de morrer. O Algodão-doce faleceu no dia 15 de janeiro de 2016. Ele deixou o seu namorado Botticelli.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Seja feliz Paparazzo!


Há algumas semanas o manon Paparazzo resolveu voar para esse grande mundo, de forma involuntária, espero que esteja bem e esteja se aliado a pardais, rolinhas ou a bicos-de-lacre. Deixou sua esposa Fantasminha com vários ovos (index). Sonhei com ele há alguns dias e ele me disse que está muito bem e que não devo me preocupar com ele. Ele é muito esperto e com certeza saberá se virar sozinho. Sorte do menor abandonado Topolino (a esquerda) que poderá ser o novo parceiro da Fantasminha.

O mesmo foi encontrado por uma vizinha hoje pela manhã de 21 de agosto de 2015.

Tiririca


Essa é Tiririca, uma periquito-australiano com uma deficiência no bico, defeito de nascença, foi doada por um vendedor de animais, pois jamais seria comprado e provavelmente viveria sem lar ou seria deixado a morrer de fome, apesar de não ter a parte de cima do bico, consegue comer e beber sem grandes dificuldades. Antes os outros passarinhos morriam de medo dele, sendo aceito somente pelas canarinhas, hoje está bem enturmada e bem alegre. Ironicamente no começo os outros com suas brigas internas se uniam contra ela apesar de suas desavenças, hoje dorme junto com os outros passarinhos.

No dia 09 de março de 2014 ela começou a comer insaciavelmente, e eu achei isso normal, no dia seguinte (dia 10, domingo) a vi fraca e deitada no chão do viveiro, logo vi que ele estava com a cloaca entupida, quando o peguei, ela segurava a patinha no meu dedo como se estivesse segurando com as mãos pedindo apoio.

Logo a limpei e logo notei que estava magro demais, e foi levado ao veterinário, no qual disse que "é normal" e que "é uma fase", logo melhorou e começou a voltar ao temperamento habitual.

Na manhã do dia seguinte 11 de março de 2014 (segunda-feira) ela estava em estado normal e alegre, e conversava e brincava com o meu pai, até que durante a tarde minha mãe o encontrou no mesmo estado de antes e minha mãe a pegou e ele foi agonizando nas mãos dela e apertava as patinhas no dedo dela e morreu.

Só soube disso quando cheguei do trabalho, quando meus pais estavam muito tristes e vi o corpinho dela ficou numa caixinha, não tem como não chorar e me custou a acreditar que essa passarinha meigo estava morto e no fim só me restou enterrar-la.

domingo, 3 de novembro de 2013

Burguesinha



Essa menina chamada Burguesinha é uma pombinha-correio (acredito) abandonada e provavelmente nasceu com alguma deficiência. O fato é que ela sofreu um choque muito forte a ponto de deslocar seus ossos e impossibilitar sua vida em liberdade. Felizmente uma moça a resgatou e estava em estado muito grave, pesquisou todos os procedimentos de primeiros-socorros e a levou a um veterinário. Como ela e seu marido vão embora do país e não tem com quem deixa-la, mas encontraram esse blog e pediram que posso abriga-la e aceitei. É a primeiro pombo-doméstico do refúgio.

No dia 23/02/2014 a Burguesinha desapareceu, sempre que possível a procuro, até lá segue a busca e espero que tenha sido resgatada por uma boa pessoa.



quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Mitos sobre Pombos

Então, se formos falar das doenças “supostamente” transmitidas pelos pombos ou aves, seremos obrigados a expor ao ridículo os medos e os preconceitos referentes aos pombos. Pois, de tudo o que são acusados, ou é MITO ou PURO PRECONCEITO por falta de informações corretas. A saber:

A) “DOENÇA DO POMBO” não existe; 

B) “TOXOPLASMOSE ADQUIRIDA DIRETAMENTE DO POMBO” é impossível de acontecer, já que o parasita no pombo não desenvolve o ciclo vital e reprodutivo, condição indispensável para se tornar infeccioso ao ser humano. E, além disso, sabe-se que a principal causa da toxoplasmose é a ingestão de verduras mal lavadas e carnes contaminadas mal passadas. Infelizmente, você não vai saber se estão ou não contaminadas, pois a aparência não modifica; 

C) “Salmonelose” é uma bactéria encontrada até num ovo de galinha, que você pode estar comendo sem saber, e, é praticamente sinônimo de comida estragada; 

D) “Tuberculose aviária” difere-se da tuberculose humana e bovina. Comum a todas as aves, sua bactéria pode ser encontrada no solo, na serragem, nas ostras, nas minhocas e até no leite fresco. Embora o homem seja bastante resistente ao bacilo, suas principais fontes de contágio são a carne mal cozida e leite mal fervido; 

E) Os “Piolhos de pombo” são ácaros encontrados também em outras aves silvestres, específico das penas, mesmo que “eventualmente” passem para as pessoas que toquem em aves infectadas, não sobrevivem mais que algumas horas, ou seja, morrem de fome!!! Faltam penas ao homem para que possam alimentar os piolhos; 

F) “Histoplasmose e a criptococose” são doenças transmitidas por fungos que se desenvolvem em dejetos, são originários também das fezes humanas, de outros animais, do solo orgânico e até de frutas podres. Esses fungos, não resistem ao sol e às altas temperaturas do nosso clima. As condições ideais para seu desenvolvimento são os ambientes fechados e com grande acúmulo de matéria orgânica. 

Fátima Borges Pereira – Artista Plástica, Poetisa, Professora de Teatro Infantil e Português.



Trecho da entrevista da Dra Rossana Totino: "...En la Plaza San Marcos, en Venecia, hay mas de 100.000 palomas. Los turistas se sacan fotos con ellas. Uno se para en la plaza, abre los brazos y enseguida se llenan de palomas. En este lugar hay edificios públicos, históricos, verdaderas bellezas hechas con venecitas de oro que, obviamente, las palomas deterioran. 

Y, sin embargo, nadie las caza, ni las ataca, ni las quiere sacar. No hay ningún dato sobre algún turista que se haya enfermado de histoplasmosis por haber estado en Venecia ni hay habitantes de Venecia que se hayan enfermado de histoplasmosis..."

Trecho da entrevista da Dra Rossana Totino: "... Y las palomas y los gatos son los animales que la gente elige para ser parte de su familia en Italia. Son animales comunitarios ya que el gobierno las protege porque las dos primeras palomas fueron llevadas a Venecia por los duques y, desde ese momento, representan a esa ciudad. Y no hay gente que se enferma por compartir su ciudad con las palomas..."

domingo, 27 de outubro de 2013

Presença do Pardal

Como já disse anteriormente, todos os dias alimentos os passarinhos em minha calçada, além dos pombos domésticos já habituais e a cada vez mais constante presença das rolinhas, disse também que aparece eventualmente um pardal. Aliás, aparece constantemente, mas só agora consegui registrar.

Aparece assim com cara de quem não quer nada e tudo indica que é sempre o mesmo, será um espião?

Observação: Hoje de manhã (08/12/13) foi encontrado um bico-de-lacre, infelizmente não consegui registrar.

Turma dos "miudinhos"

A turma dos "miudinhos", ou seja, manons e mandarins. Só as canarinhas não estão na foto, pois só ficam no chão. Entre eles o novinho manon cor de creme, chamado Topolino.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Pardal Resgatado e Refugiado por uma Noite - LIBERTADO

Ontem onde meu pai trabalha, ele encontrou dois filhotes de pardal que ficaram em um cantinho, um foi embora e o outro ficou esse ficou o dia inteiro dentro e os pais não apareceram, pois choveu muito forte o dia inteiro e ao anoitecer não teve jeito, teve que leva-lo para casa e chegou com frio e molhado, onde ficou bastante quieto.



 Na manhã seguinte (hoje) o pardal (ou pardoca?) acordou muito agitado e querendo sair da gaiola e completamente alucinado, chegou a escapar e se abrigar embaixo da máquina de lavar, mas peguei ele de novo. Meu pai foi deixar ele onde o encontrou, já que o tempo está bem melhor, depois de um tempo apareceu um adulto, provavelmente um dos pais, ficaram juntos por um tempo no chão e voaram juntos.

sábado, 12 de outubro de 2013

Refuguados e Resgatados II




Duas canarinhas Gloster, adotadas de um criador. Ambas são cegas de um dos olhos e não voam, ou vazem voos bem curtos. A primeira se chama Palmirinha e a outra Corujinha.

Logo chegará uma pombinha-correio (acredito) abandonada e provavelmente com alguma deficiência, super ansioso por receber-la, combinei com a moça que o resgatou que eu iria pegar-la hoje, mas diante de certos acontecimentos deixamos para semana que vem. Espero que dê tudo certo. Mas não me esqueço de duas coisas: da mandarim Nuvem (a primeira a ser resgatada junto com o Mosquito) e do pardal com uma das asas quebradas que não pude resgatar.

A menina Palmirinha infelizmente morreu na manhã de domingo (03/08/2014), não somente por já estar com a idade avançada, como morreu da mesma forma que o Tiririca, fica totalmente agitada e não para de comer e no dia seguinte fica fraca e agoniza até morrer, mas dessa vez logo que vi os sintomas já tinha obtido medicamentos adequados, mas mesmo assim não adiantou e morreu em minhas mãos.

Refugiados e Resgatados




Esses ficaram na gaiola enquanto o viveiro não estava pronto, adotadas (resgatadas?) de uma loja após a morte da mandarim Nuvem, aí tem dois casais, uma mandarim (Pipoca) deficiente das patas e o macho (Algodão-doce) que apanhava de todos os outros machos, onde chegou a sair sangue, outros são manons, o Mosquito que era depenado pelas outras fêmeas e a Titinha, sua parceira.

Infelizmente agora em janeiro de 2016 já faleceram a Titinha (2015), Pipoca (2015) e o Algodão-doce (2016).

sábado, 28 de setembro de 2013

Veterinários (Interior e outros estados)

Valeria Teixeira, MSc Pontificia Universidade Catolica do Parana Medicina Veterinaria 
Endereço: Petit Carneiro, 77, Curitiba – PR
Telefone: (41) 91913074 
Correio Eletrônico: vnteix@yahoo.com
__________________________________________________________

Mathias Dislich, DVM Foz Tropicana Parque das Aves 
Endereço: Rua Menotti del Picchia, 143, Jardim Dom Pedro, Foz do Iguassu - PR 
Telefone: (45) 35298282 
Correio Eletrônico: m_dislich@yahoo.com.br
________________________________________________________

Karin Werther, DVM, Drª Medicina Veterinária 
Endereço: Av. Jose Petroucic, 96, Jaboticabal – SP 
Telefone: (16) 3202-4910 
Correio Eletrônico: werther@fcav.unesp.br
_______________________________________________________

Centro Vetetário Mar a Pet
Endereço: Rua Carvalho de Mendonça, 472 - Campo Grande, Santos - SP 
Telefone: (13) 3251-1762 / 3251-7374 
_________________________________________________________

Dr. Elyson Ciofii
Endereço: Rua Evaristo da Veiga, 160 - Campo Grande, Santos - SP 
Telefone: (13) 32398832 / 81111950 
Correio Eletrônico: falecom@elyson.com.br
__________________________________________________________

Pet Patas de Ouro
Endereço: Rua Bahia, 127, CEP: 11060-451, Santos – SP 
Telefone: (13) 32847318 
Correio Eletrônico: petpatasdeouro@hotmail.com 
_________________________________________________________

Dr. Hato Hospital Veterinário
Endereço: Av. Dom Pedro II, 3.309, Bairro Campestre, CEP: 09080-111, Santo André – SP
Contato: (11) 44241122 / (11) 44213080
__________________________________________________________

Hospital Veterinário Cães e Gatos: 24 Horas
Endereço: Rua Narciso Sturlini, 186, CEP: 06018-090, Osasco - SP 
Telefone: (11) 36841080 
Correio Eletrônico: contato@caesegatos24h.com.br 
__________________________________________________________

Prosilvestres
Endereço: Rua Siqueira Campos, 170 - Loja E - Copacabana - Rio de Janeiro - RJ 
Telefone: (21) 3507-0746 
Correio Eletrônico: contato@prosilvestres.com.br 
__________________________________________________________

Clínica Toca dos Bichos
Endereço: Rua Marechal José Inácio da Silva, 404 - IAPI - Porto Alegre - RS 
Telefone: (51) 3341-1537 
Facebook: https://www.facebook.com/clinica.tocadosbichos

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Veterinários na Capital Paulista (São Paulo)

Hospital Veterinário – HOVET (Hospital Veterinário da USP)
Doutora: Marta Brito
Endereço: Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva, 87 - Portão 3, Cidade Universitária. São Paulo - SP. 

O Serviço de Ambulatório de Aves realiza o atendimento pelo sistema de pré-agendamento das consultas, no horário das 08h às 17h pelo telefone (11) 3091-7669.
__________________________________________________________

Consultório Veterinário Especializado no Atendimento de Aves - Localizado no Brooklin (próximo ao Shopping Morumbí).

Médicos Veterinários: Dr. Eduardo Reinert Barros - CRMV SP: 15.637 e Dra. Erika Hayashi - CRMV SP: 26.278
Endereço: Rua Senador Milton Campos, 58. Brooklin - Sao Paulo, SP
Telefones: (11) 5182-7992 / 9105-2451
Correio Eletrônico: consultoriodasaves@uol.com.br

__________________________________________________________


André Grespan
Endereço: Rua Professor Vahia de Abreu, 514 São Paulo – SP
Telefone: (11) 981665252
Correio Eletrônico: grespan@gmail.com

__________________________________________________________


Centro Médico Veterinário Pedra Azul
Endereço: Rua Pedra Azul, 550, Aclimação, São Paulo - SP
Telefone: (11) 50848140
Correio Eletrônico: atendimento@cmvetpedraazul.com.br

__________________________________________________________

Clínica Veterinária RMM
Endereço: Av. Lins de Vasconcelos, 1797, Aclimação, CEP: 01537-000, São Paulo - SP
Telefone: (11) 5573-5158 / (11) 5572-8761 / (11) 5573-4193
Correio Eletrônico: atendimento@clinicaveterinaria.com.br

__________________________________________________________


Clínica Veterinária VET ZOO
Endereço: Avenida Casa Verde, 215, Casa Verde, São Paulo - SP
Telefone: (11) 25747709

__________________________________________________________


Hospital Veterinário Vet Popular
Endereço: Avenida Conselheiro Carrão, 2694, Vila Carrão, CEP: 03402 002, São Paulo – SP
Telefone: (11) 2093-0867 / 2093-8166
Correio Eletrônico: vet.popular@hotmail.com

__________________________________________________________


Ki Canário Pet Shop
Endereço e Contato:
Unidade I - Vila Prudente: Rua Itanhaém, 731, São Paulo - SP, CEP: 03137-020
Telefone / Fax: (11) 2965-9840
Unidade II - Jardim Avelino: Rua Pinheiro Guimarães, 248-A, São Paulo – SP, CEP: 03141-030
Telefone: (11) 2346-2436
Correio Eletrônico: contato@kicanario.com.br

__________________________________________________________


Clínica Veterinária Água Viva
Endereço: Rua Aracê, 201, Vila Formosa, São Paulo - SP
Telefone: (11) 26749712
Correio Eletrônico: flatsvet@yahoo.com.br

__________________________________________________________


Hospital Veterinário Animaniacs
Endereço: Av. Pasteur, 50, Vila Matilde, São Paulo - SP
Telefone: (11) 26531667
Correio Eletrônico: animaniacs@animaniacs.com.br

__________________________________________________________


Clínica Veterinária Bicho Criado
Endereço: Rua Alfredo Pujol, 1445, CEP: 02017-012, Santana, São Paulo - SP
Telefone: (11) 2975-2424 / (11) 3798-9340
Correio Eletrônico: bichocriado@yahoo.com.br

__________________________________________________________


Clínica Veterinária Galescão
Endereço: R: Desembargador do Vale, 196, CEP: 05010-040, Perdizes, São Paulo - SP
Telefone: (11) 3873-9732
Correio Eletrônico: contato@clinicaveterinariagalescao.com.br

__________________________________________________________

Clínica Veterinária Fênix
Endereço: Rua Plínio Augusto de Camargo, 121, CEP: 03607- 0, Penha, São Paulo - SP
Telefone: 2641-8179
Correio Eletrônico: cvfenix@terra.com.br

____________________________________________________


Hospital Veterinário Santa Inês
Endereço: Avenida. Santa Inês, 1357, CEP: 02415-002, Santana, São Paulo - SP
Telefone: (11) 22656911 / 2265-6447
Correio Eletrônico: ouvidoria@santainesvet.com.br




 





quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Clinivet 24 Horas



Conversando com uma amiga, finalmente consegui encontrar um veterinário na regiãoo da Baixada Santista (Santos) que trabalhe com aves, no caso o Dr. André, abaixo o telefone dele é 7824-3894 e o da clínica 3223-8134. Abaixo a descrição da clínica com contato e localização. Lembrando que o DDD da região é 013.

Descrição:

A Clinvet 24h foi inaugurada em 2002, com o objetivo de oferecer um atendimento clínico e cirúrgico diferenciados e de qualidade, tanto aos proprietários de pequenos animais como aos colegas veterinários que encaminham seus pacientes para tratamento. Possui uma boa infra-estrutura 24 horas todos os dias.

Atualmente, nossa equipe é composta por 12 Médicos Veterinários altamente qualificados, com diversas especializações como: Odontologia, Oftalmologia, Ortopedia, Fisioterapia e Acupuntura, visando oferecer o que há de mais moderno e inovador aos nossos pacientes, sempre com muito carinho e paixão pelos animais.

Contato:

Telefone: 013 3223-8134
Endereço eletrônico: clinvet24horas@gmail.com 
Endereço: Praça Coronel Fernando Prestes, 46, 11020-010 - Santos

sábado, 14 de setembro de 2013

Presença das Rolinhas (Columbina talpacoti)




 Os casais costumam viver sempre juntos, quase que inseparáveis.



 Provavelmente um macho, acredito que tenha um ninho deles no meu telhado.


 São muito ariscas, ao primeiro sinal de perigo, logo correm para um local estratégico.


Apesar da diferença de tamanho e quantidade, convivem bem com os visitantes habituais.


Geralmente aparecem solitárias, seja o macho ou a fêmea, o parceiro/a fica olhando o movimento.

domingo, 1 de setembro de 2013

Rolinhas e Novidades


Agora além das pombas, começaram a aparecer as rolinhas, embora discretas, apareceram cerca de quatro delas, mas parece que tem alguma dificuldade em dividir espaço com os pombas-domésticas, talvez se sentiram atraídas com as árvores recém plantadas depois de muita demora por parte da prefeitura. 

Quanto as pombas apareceram algumas novas, outras devem ter tomado seu rumo, sinto falta do (a) que chamo de criança, a que fica no centro da foto da publicação anterior, deve ter chegado a idade adulta e nem percebi. 

Infelizmente uma delas morreu atropelada, mas pessoas não tem sensibilidade em reduzir a velocidade de seus veículos, especialmente nas esquinas, estava com o fígado exposto e cheio de sangue pela rua, terrível ter que pegar o corpo desse anjo, enterrar e limpar o local ensanguentado. Sinto-me culpado. 

Esses dias encontrei um pardal macho com uma asa quebrada, não consegui pegar ele, e para piorar se escondeu para dentro do motor de um carro, espero que ele tenha conseguido escapar e ter se abrigado na casa ao lado, onde tem um pequeno jardim ou por outra pessoa que cuide bem dele. 

Me deixa triste também são as pessoas me olhando como alguém problemático ou tirando sarro da situação por perder tempo em resgatar um bicho, ainda mais um pardal "que não vale nada". A sensação de culpa e impotência é desesperadora.

sábado, 3 de agosto de 2013

Amigas Emplumadas


Diariamente recebo a gentil presença das pombinhas que aparecem pra me visitar e esperar por comida, somente ao perceberem minha pessoa, já aparecem um bando em minha calçada.

Geralmente aparece o bando habitué de oito pombas, sendo que uma delas morreu atropelada, e outro é um eterno adolescente (no centro da imagem), e há alguns dias tenho a impressão que estão aparecendo de outros bandos. Raramente aparecem pardais, rolinhas e afins. Sempre as alimento com sementes.

Já apareceram pessoas que me criticam por alimentar essas aves, pois supostamente posso receber a "doença do pombo", o que é um mito, já que nunca vi ninguém com essa suposta doença e geralmente só pode haver contágio se a pessoa comer o animal ou as fezes de uma ave eventualmente contaminada.

Mesmo assim o risco de contágio é ínfimo, são as mesmas doenças que um passarinho "domestico", uma ave tida como "nobre" ou que um cão ou gato podem passar.

domingo, 28 de julho de 2013

A mandarim Nuvem


Essa pequena e doce passarinha mandarim batizada com o nome de Nuvem apareceu em minha vida quando a vi em uma loja de animais (fui comprar sementes para o comedouro da rua). Ela me chamou atenção, estava cega de um olho, bem triste e isolada dos outros passarinhos, que provavelmente a ignoravam ou maltratavam.

A levei pra minha casa (22/07/1013) junto com o manon macho (Mosquito) que estava todo depenado (as outras aves arrancavam suas penas para fazer o ninho). A mandarim recebeu especial simpatia por toda a família, seja pelos seus piadinhos, como também pelo seu jeito meigo e temperamento sossegado. 

Com o passar dos dias ela ficou mais espertinha e brincava mais, mas mesmo assim era calma demais, o que me preocupou um pouco, achei que fosse um traço de sua personalidade. Alguns dias depois (26/07/2013) eu soltei os dois no meu quarto, para que brincassem e pudessem voar à vontade.

Quando eu abri a gaiola e tirei os dois de lá, a primeira coisa que ela fez foi voar em minha mão e olhar pra mim, talvez queria dizer algo, e ela pulou e voou um pouco, mas abaixo de sua asa, vi uma ferida, provavelmente infecção, eu a peguei observei o ferimento e ao liberar novamente eu percebi que ela tinha falecido, vendo melhor me parece que foi uma infecção interna em estado avançado. Talvez tenha gasto suas últimas energias voando. Logo após me vem uma sensação de impotência em não poder fazer nada e também angústia em não saber se fiz o suficiente para ter ajudado, era como uma filha pra mim.

Foi uma menina muito meiga, ela ia no puleiro do macho (espécie manon, o Mosquito). e o empurrava até a grade, como se estivesse pedindo carinho.

Apesar do pouco tempo em casa, deixou sua marca e sua simpatia aqui em casa, espero que ela tenha sido feliz nesses poucos dias em casa, me bate ainda uma tristeza enorme. A foto acima foi tirada alguns minutos antes dela falecer, mas não sai da minha mente o fato dela ter pousado na minha mão e me observou por vários minutos, será que ela queria dizer algo? Agradecer? Sei que ela  voou para os céus e espero que seja e seja uma estrelinha feliz no Paraíso.

[1] Foto da passarinha mandarim Nuvem, tirada por Felipe Lobo em 26/07/2013. O nome além de escolhido baseado nos aspectos físicos da ave, também é uma homenagem de um periquito australiano resgatado por uma amiga minha (Elena Campiotti), que recebeu o nome em espanhol de Nube.

terça-feira, 2 de julho de 2013

Refugio de Aves Pájaros Caídos

Esse espaço é filiado a organização argentina Refugio de Aves - Pájaros Caídos, onde por diversos contatos o autor desse blog observou que em solo brasileiro há pouquíssimas pessoas dedicadas a cuidar de aves, principalmente as encontradas em ambiente urbano e aos poucos estamos tentando construir nosso espaço.

É comum as pessoas encontrarem passarinhos nas ruas precisando de ajuda, mas não possuem a menor noção de como cuidar de uma ave, e infelizmente muitas morrem por essa negligência, e quando cuidadas, muitas instituições que deveriam cuidar das aves, as deixam para “descarte” (eutanásia). Então a prioridade nesse momento é ter como orientar as pessoas de como cuidar dessas aves, e caso necessário encaminhar para pessoas especializadas.

No momento é importante que tenham mais pessoas interessadas e que amam as aves dispostas a ajudar nesse projeto, pois sozinho pouco pode ser feito, e nem falo de dinheiro, mas ajuda para divulgação e pessoas que possam atender a pessoa que resgatou (e o pássaro) virtualmente. Abaixo a descrição da ONG argentina em tradução livre para o português. Clique AQUI para entrar no espaço do Facebook e AQUI para o Blogspot.

Sobre: O Refugio de Aves – Pájaros Caídos Consultório Online é onde podemos ajudar a resgatar e reabilitar aves; de alimentação até feridas e enfermidades. O Refúgio está em construção na região de Tigre, Buenos Aires (Argentina).

Descrição: ASSOCIAÇÃO CIVIL DE AJUDA AS AVES “PAJAROS CAIDOS” EM TRAMITE.

O Refúgio de Aves é um lugar onde podem curar-se e se reabilitar as aves para que logo sejam reinseridas a natureza e sob supervisão de veterinários especialistas em aves e um biólogo sob a lei de proteção a Fauna Silvestre.

Estamos em Tigre, Buenos Aires (Argentina). Entidade sem fins lucrativos e atualmente em processo de construção do dito Refúgio, e buscar pelo financiamento desta.

A primeira etapa foi criar um sítio, onde o pessoal possa buscar informações para ajudar os filhotes a sobreviver, cura-los e logo reinseri-los. Agora chegou o momento de criar um REFÚGIO.

É hora dos humanos contribuírem para que vivam as AVES e não que elas morram.

Informação Geral: 

Atualmente funciona um grupo de voluntários que ajuda a responder diariamente os pedidos de ajuda das pessoas que encontram filhotes ou aves feridas. Se quiser fazer parte do nosso corpo de voluntários é preciso muito amor, vontade e ajudar e dispor de tempo em frente a seu computador.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Veterinários especializados em Aves

Em meio a pesquisas, confirmo o que já suspeitava. É difícil encontrarmos veterinários especializados em aves, quase todos se limitam a cães e gatos, que são os animais domésticos mais comuns, no entanto aqui há basicamente duas instituições que atendem esses animais gratuitamente. Há o CETAS (Unimonte) no Jóquei Clube em São Vicente e no Orquidário de Santos. Em breve informações sobre consultórios privados.

 Sobre o CETAS (Centro de Triagem de Animais Selvagens):

Local utilizado para envolvimento de estagiários do curso de Medicina Veterinária da instituição, o Centro de Triagem de Animais Selvagens (CETAS UNIMONTE) - Refúgio Mata Atlântica é uma estrutura mantida pela UNIMONTE que tem como objetivo promover a reabilitação de animais da fauna da Mata Atlântica entregues pelo IBAMA, Bombeiros, Polícia Ambiental e Polícia Federal.

É o primeiro espaço do gênero criado dentro de uma faculdade no Estado de São Paulo. Conta com instalações apropriadas para a realização do processo de triagem e quarentena de aves, mamíferos de médio e pequeno porte, anfíbios e répteis.

Promove o recebimento, avaliação clínica, assistência veterinária, realização de quarentena e destinação dos animais. Em virtude de sua localização estratégica recebe vários animais ameaçados de extinção oriundos da Mata Atlântica, sendo uma grande maioria reféns do tráfico de animais selvagens.

Av. Galeão Coutinho, 725 – Jockey Clube, 11365-000, em São Vicente 
Telefone: 013 3463-5418
E-mail: cetas@unimonte.br 


"No Centro de Zoologia, que já existia, agora funciona também um hospital veterinário, que ganhou novos equipamentos e tem oito espaços para tratamento dos animais – com UTI, dois ambulatórios, uma sala cirúrgica, duas para internação, além de farmácia, espaço para radiografias, uma ala de necropsia, maternidade e berçário." 

Praça Washington s/nº no bairro José Menino. 
Telefone. 3237-6970 e 013 3205-2210 (Pedir para encaminhar ao Hospital Veterinário)

Funciona de terça a domingo, das 8h00 às 18h00. Ingresso: consultar. Entrada franca para menores de 12 e maiores de 65 anos. [3]

[1] http://www.unimonte.br/vida_academica/cetas-lello-unimonte-55 (Acessado em  01/07/2013 às 17:00) 

[2] http://blogs.estadao.com.br/flores-de-lulu/orquidario-de-santos-reabre-as-portas-apos-reformas/  (Acessado em  01/07/2013 às 17:20)

[3] http://www.santoscidade.com.br/orq.htm (Acessado em  01/07/2013 às 17:30)

Alimento para pássaros INSETÍVOROS


[1]

1) Espécies

JOÃO-DE-BARRO: “São grandes insetívoros, buscam seu alimento no chão, entre as folhas, e áreas cultivadas. Comem principalmente insetos, como mariposas e suas larvas, formigas, aranhas, vermes, besouros, etc. E dessa forma contribuem para o agricultor, já que eliminam insetos prejudiciais a suas plantações e eventualmente adicionam em sua dieta sementes, frutos e brotos de vegetais muito macios.”

Não há estudos satisfatórios em como dar uma boa alimentação para filhotes de joão-de-barro, aqui a intenção é fazer o mais próximo possível da dieta oferecida por seus pais, como lombrigas, vermes, formigas, aranhas e outros insetos que encontrarem.

BEM-TE-VI: A alimentação do bem-te-vi é baseada em todo tipo de invertebrados, como larvas, vermes, lombrigas e outros nos quais as caça voando e complementa com frutas, como uvas, figos e etc, se alimentam também de roedores e répteis, também se alimentam de peixes que pesca de maneira muito parecida com a do martim-pescador, onde leva a presa até uma árvore e a mata dando golpes contra o galho.

SABIÁ: É onívoro, se alimenta principalmente de frutos e invertebrados, busca frutas suculentas que constituem a base de sua dieta, tanto as menores que pode engolir inteiras (do tamanho de uma azeitona) como os maiores, onde usa o bico para abri-las e consumir sua polpa. É de se esperar que seja um bom dispersor de sementes, quando caminha pelo solo procura entre o lixo ou em coberturas orgânicas em busca de vermes, que são seu alimento predileto, entre outros invertebrados que compõem sua alimentação.

2) Alimentação e Cuidados

É aconselhável que o deixe numa gaiola e a deixe em seu quintal, em um lugar próximo de onde acredita ser o seu ninho, certamente isso deve ser de dia e em boas condições climáticas, provavelmente se seus pais estiverem por perto, eles mesmos o alimentarão através das grades da gaiola! Mas observe o que se passa, pois se os pais não aparecerem para satisfazer o filhote, você mesmo deve alimenta-los como será explicado abaixo.

Se for um filhote insetívoro com até dez dias de vida (aproximadamente) deve dar para ele Neston de 5 cereais ou equivalente. Com um pouco de ração balanceada de cachorro Premium (evitar marcas de baixa qualidade, escolha a Royal ou Pro Plan, de preferência de frango com arroz).

As proporções são ¼ de ração (devidamente misturada com água) mais ¾ de Neston. Fazer a papinha com água, mas NUNCA COM LEITE.

Dê o alimento com a ajuda de uma seringa (as de tuberculose, bem finas) e caso a seringa não seja suficientemente fina para o bico da ave, encaixe no extremo da seringa uma fina mangueira de borracha, que podem ser encontradas em farmácias. 

Abra o bico e deposite bem ao fundo do bico, na entrada da garganta, pois se fazer de outro modo, o alimento pode entrar pelos orifícios de respiração que estão no meio do bico e afogar o filhote, pois a refeição pode entrar na “falsa-via”. Faça o alimento e deixe como se fosse uma pasta e deixe de molho na água, deve abrir o biquinho sem medo, depois ele vai acostumar e e logo abrirá sozinho, dê o que comer a cada duas ou três horas. 

Se for um filhote insetívoro com aproximadamente mais de dez dias, ofereça primeiro o alimento para ver come sozinho, se não dê você mesmo ao filhote.

Alimento BASE para insetívoros: Gema de ovo, maçã, alimento balanceado para cachorro umedecido como já dito anteriormente. Tudo feito como um purê, a gema de ovo se dá FERVIDA e somente ¼ da gema a cada três dias, pois proteínas demais podem danificar seu fígado.

Incluir tenébrios de quatro a seis vezes por dia, mas se o filhote for encontrado com aproximadamente 15 dias de idade já pode das insetos diretamente, o ideal é obter patê de insetos. Os tenébrios podem ser comprados pelo MERCADOLIVRE. E com isso incluir Neston e alguma fruta e nessa hora já ingere líquidos através do alimento que dá, por isso é preciso hidrata-lo bem.

A carne picada não é boa para os filhotes de bem-te-vis, pois complica em relação ao cálcio. Não é correto alimentar com carne uma ave insectívora, deve obter proteínas de INSETOS, a carne vermelha descalcifica e obriga a complementar com cálcio, que em excesso pode danificar os rins, e até mesmo os insetos podem conter parasitas.

Por isso o ideal é que consiga tenébrios, não mais que quatro por dia, devido a sua alta quantidade de proteínas, podendo comprar via Mercado Livre, onde podem ser compradas por encomenda ou retirar pessoalmente dependendo de sua região.

Preste atenção com algumas coisas, caso aconteça algo de errado (vômitos, por exemplo) consulte um veterinário. Já o bucho deve se esvaziar rapidamente e quando não está cheio se vê claramente uma “inchação” próxima da “garganta”. Os insetívoros não comem muito para encher seu bucho, mas comem comem muitas vezes de pouquinho em pouquinho. Abaixo o vídeo de um chupim, para que veja o tipo de alimentação.


Ou um filhote de um sabiá-do-campo, geralmente são alimentados por seringa, mas em conta-gotas também é bom. 

Recomendamos que entre em contato com a comunidade do Facebook chamada Refugio de Aves - Pájaros Caídos e deixe uma foto da ave, para que possamos saber sobre sua espécie, idade e o estado em que ela se encontra para melhor ajuda-lo. Obrigado.


  

[2]

[1] Imagem de um filhote de Sabiá, http://pajaros-caidos.blogspot.com.br/2006/10/benteveo.html (Acessado em 30/06 de 2013 ás 09:00). Publicado por Clara Correa.

[2] Imagem de “papinha para insetívoros”, http://pajaros-caidos.blogspot.com.br/2006/10/benteveo.html (Acessado em 30/06 de 2013 ás 11:00). Publicado por Clara Correa.

Fonte: http://pajaros-caidos.blogspot.com.ar/2010/01/alimento-para-pajaros-insectivoros.html (Acessado em 30/06 de 2013 ás 08:00). Publicado por Clara Correa e traduzido por Felipe Lobo.