sábado, 25 de janeiro de 2014

Como cuidar de beija-flores (Resgatados)


Prepare diariamente uma mistura que substitui o néctar das flores da seguinte maneira: Colocar em um recipiente uma parte de açúcar para cada três de água (1/3) e deixe ferver por dois minutos. Essa mistura deve ser mantida fresca e trocada diariamente, para que não se formem fungos e nem bactérias que prejudicariam a ave.

Para alimentar-lo coloque a beberagem um uma seringa pequena (a de insulina), e deixe próximo a ponta do bico, enquanto despeja o líquido, deixe em seu rosto na cabeça, pois eles sempre se alimentam em vôo e isso faz com que aprendam em seguida a tomar da seringa, introduzindo sua língua comprida com que retiram o néctar (sua língua tem o dobro do comprimento do bico).

Os beija-flores tem apenas duas posições, ou pousam ou estão em vôo, por isso é recomendável colocar um ramo, um puleiro ou algo onde possa pousar. Repare que nas primeiras vezes que o ensinará a praticar vôo, eles fazem um trajeto curso e caem em qualquer lado porque não aprenderam ainda a pousar e nem coordenar seus movimentos, por isso é muito importante que preste muita atenção para que não caia ou se choque com algo.

Durante a noite não se alimentam e abaixam as pulsações consideravelmente, como se hibernassem, com o nascer do sol já começam a pedir alimento e o recomendável é que o faça dormir em locais escuros e que veja a luz quando vá alimentar-lo pela manhã. São muito delicados e requerem atenção constante e se alimentam de forma constante e em poucas quantidades.

Conforme ele vai crescendo, faça ele se acostumar com o bebedouro para beija-flores, é necessário dedicação permanente, pois eles não aguentam muito tempo sem se alimentarem, pode deixar em um pequeno viveiro todo fechado e o solte em um local seguro para que pratique voo, se habitue ao bebedouro e tenha possibilidade de caçar algum pequeno inseto.

Apesar que aprenderem a tomar no bebedouro, isso não é o suficiente, antes de dormir, pegue-o e ponha em sua caixinha, onde possa dormir bem quentinho, e em local bem escuro, apagando qualquer foco de luz que seja visível a ele. Possuem uma velocidade incrível, antes de dormir ofereça a mistura já citada em uma seringa e logo tomará tudo. 

Um tema preocupante era em relação de como incorporar as proteínas que adquirem através de insetos, por isso comece a soltar-lo aos poucos, para que possa caçar alguma mosquinha de fruta de uma casca de banana madura, por onde essas moscas costumam ficar. Há quem recomente também a adição de albuminas (proteína encontrada na clara de ovo), que pode ser adicionada como complemento.

Fonte: http://pajaros-caidos.blogspot.com.ar/2013/01/colibri.html (Acessado em 25/01/2013 às 23:00). Artigo de Clara Correa e traduzido e adaptado por Felipe Lobo. 



sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

O que fazer em caso de tempestades?

Aproximam-se tempestades em boa parte do Hemisfério Sul!
.
Se na chuva encontrar uma ave desprotegida, JAMAIS a tire do ninho e nem intervenha, a não ser que sua vida corra perigo. Nesse caso, siga os seguintes passos:
.

1) Resgate a ave e a cubra com um pano.
.
2) Seque a ave e coloque-a em local seco, limpo e fechado, para que não voe em disparada.
.
3) Se estiver com hipotermia, dê calor a ave (algumas explicações aqui).

.
4) Quando a ave estiver calma, dê três gotinhas de mel diluídas em água, com o cuidado de não afogar-la
.
5) Colocar-la em um local calmo, para que ela se tranquilize.

.
6) Quando parar a chuva e o tempo melhorar (depende, se for por uma ou duas horas, não faça muito mais), caso não pare até o dia seguinte, ofereça alimento dependendo da espécie.
.
7) Quando melhorar o tempo, veja se só estava molhado, e observe antes se não tem feridas ou golpes)
_________________________________________________________________________ 

Adulto: Liberar no mesmo local de onde o encontrou.
.
Juvenil: Siga o mesmo caso do adulto, mas deixe-o em local seguro sob sua vigilância e um pouco distante, para ver ser há um ninho ou se seus pais estão por perto (eles encontram pelos piados). Caso isso não aconteça, siga o procedimento para filhotes.
.
Filhote: Começar a etapa de cria, faça uma nova publicação na linha do tempo do refúgio relatando o caso e com uma foto da ave, para que os voluntários orientar.
.
Qualquer dúvida ou um caso mais grave, consulte um veterinário ESPECIALIZADO EM AVES
.
Fonte: Facebook do Refugio de Aves Pájaros Caídos (Acessado em 17/01/2013 às 09:00). Traduzido e adaptado por Felipe Lobo.

domingo, 5 de janeiro de 2014

Cuidando de Papagaios, Periquitos, Louros e outros Psitacídeos

O que a dou de comer?

Nas primeiras etapas da vida, o ideal é conseguir, pasta de bucho para LOURO, pois contém todos os nutrientes necessários e nas proporções necessárias, incluindo probióticos e enzimas digestivas que evitam que o alimento “endureça” ou “fermente”, já que não estão sendo alimentadas por seus pais.

A Alcon disponibiliza alimentos prontos para esse tipo de ave, que é vendida em qualquer loja de animais. http://www.alconpet.com.br/produtos/categoria/aves/todos

Depois de emplumados, O QUE DEVEM COMER?

- Neston 3 cereais (preparado com água e NUNCA COM LEITE), com um pouco de alimento balanceado.

Ou:

- ¼ de gema de ovo cozida e fruta ralada (maçã ou pêra). Evite cítricos e banana.
- Caso possível pode dar também polenta cozida.

A papinha de ver dada morna (NÃO QUENTE) e nunca fria da geladeira e preparar cada vez que for alimentar-la e muito cuidado ao esquentar no microondas, considerando que deve esperar esfriar e não dar logo ao tirar do aparelho. É comum que por erro acabam-se fazendo queimaduras em seu bucho (estômago), por não serem tomadas as devidas precauções.

O desmame é após os dois ou três meses após começar a oferecer alimento para que coma sozinha (frutas, verduras, algumas sementes, e etc).

Adultas:

É uma espécie principalmente granivora, e na natureza e alimenta de sementes de plantas tanto silvestres quanto cultivadas.

Comem sementes variadas, dando poucas oleosas, como as de girassol, pois possuem muita gordura e nunca dê leite, pois não podem digerir (não são mamíferos). Dê milho (cozido e não cru), laranja, maçã, espinafre, cenoura (crua ou cozida) e alface.

Dê também abobrinha verde, pepino, pimentão vermelho (possuem muita vitamina C, mas não dê sementes), e também abóbora e batata SEMPRE fervidas, e não cruas.

As verduras e frutas devem ser oferecidas duas vezes por dia, bem lavadas e com sua casca cortadas em pedaços pequenos e logo após algumas horas retire o que não foi comido, pois fermentam e se decompõem rapidamente.

Legumes de todo tipo, não em conserva, sempre cozidas. Polenta e Talharim fervidos uma vez por semana. É recomendável duas vezes ao mês o equivalente a meia colher de sopa de creme de queijo diet e sem sal, ou um queijo que não tenha sal ou gordura.

A importância da vitamina A e da cenoura que nunca devem faltar na dieta, e só 20% de sua dieta devem conter sementes.

Alimentos Proibidos:


Verduras: Por sua toxidade, evite dar berinjela, cebola, acho e salsa. Abóbora e batata sem ferver e nem suas cascas.


Frutas: Abacate, tomate cru, e caroços de frutas e sementes de maçã e peras, pois estas contém substâncias altamente tóxicas.

Alimentos humanos: Sobras de comida, temperos, frituras, salgadinhos, café, refrigerantes, chocolates, geleias, leite de soja, enlatados em conserva, sucos artificias, massas, carnes, etc.

Aqui está uma maneira de alimentar-los, a outra é através de seringas de insulina (sem agulha, certamente).



Fonte: http://pajaros-caidos.blogspot.com.ar/2010/11/cotorras-y-loros.html (Acessado as 17:00 em 05/01/2014). Artigo de Clara Correa e tradução e adaptação por Felipe Lobo.

Ponha um Colar com Guizo em seu Gatinho

Essa é a mais eficiente, pois o sininho avisa que tem algo próximo e ele pode escapar, principalmente para passarinhos que estão aprendendo a voar.

 Estão disponíveis em todos os modelos e preços em lojas de animais ou pela internet, como este aqui http://www.petlove.com.br/cat-collar-soft---chalesco-30222/p ou http://www.meuamigopet.com.br/coleira-em-courino-p--gatos-c--guizo---sao-pet-3076063656987/p, enfim, há para todos os gostos e bolsos.

Abaixo um trecho do documentário "O Mundo Secreto dos Jardins: Aves de Jardim". 

video

sábado, 4 de janeiro de 2014

Homenagem ao Pardal Desconhecido



Há alguns meses encontrei um pardal macho na calçada, o mais estranho é que ele só andava, fui tentar pegar-lo, mas ele se escondeu. Logo após eu ter voltado da padaria o encontrei novamente e reparei que tinha uma asa quebrada, mas dessa vez foi mais difícil, pois ele entrou pelo vão do portão em uma empresa que oferecem serviços de segurança, logo fui ao outro lado do lote, que fica em uma avenida movimentada e eu pedi para um funcionário se eu podia entrar para resgatar um passarinho, o que foi negado, logo o funcionário conseguiu que o passarinho saísse do lugar.

Mas mesmo assim ainda é muito ágil, em meio aos risos dos funcionários e os olhares de que eu fosse um louco corri atras do passarinho que se abrigou em um carro estacionado, logo ao tentar pegar ele, correu para um local mais fundo, pro motor do carro, disseram os funcionários que é de um deles que deixou o carro lá e não se sabia quando voltaria enum tom de chacota, disse que isso acontece de vez em quando e que já matou uns três assim.

 E por ali fiquei até ao anoitecer para ver se ele voltava, mas nada e eu olhava o carro de cabeça pra baixo, choaqualhava e nada, até que anoiteceu completamente e os funcionários já queriam me exxpulsar e tive que ir embora.

Voltei na manhã sequinte e nem o carro e nem o passarinho estavam por lá, olhei por todos os lados e até na avenida, pois poderia até ter sido atropelado, provavelmente ele deve ter se escondido em uma casa ao lado cheia de plantas, apesar de não ter o visto lá. No fim só me restou a angústia e a sensação de impotência em não ter resgatado o arisco pardal. Não sei se ele morreu ali mesmo, se sobreviveu por uns tempos ou se curou-se e voou livremente, só me restam dúvidas. Só quero que ele esteja bem.


sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Filhote de pomba Avoante (Zenaida auriculata): De recém nascido até abandonar seu ninho

Registro do dia-a-dia, para poder determinar a sua idade exata e assim indicar a dieta correta para sua idade. No caso para aves resgatadas e salvas de qualquer imprevisto da natureza.












Do quinto ao décimo dia, siga essa dieta, já com seus olhos abertos. (http://assistenciadeavesurbanas.blogspot.com.br/2013/07/dieta-de-pomba.html). 

A partir do décimo dia continue a oferecer a dieta anterior, mas dando cinco sementes de trigo a cada refeição, assim começa a preparar o filhote para poder digerir as sementes.




Como primeira medida logo aos quinze dias ou mais de vida, deixe um potinho com sementes, para ver se já come sozinho. Como confirmamos se já some sozinho? Se faz cocô sólido, NÃO AGUADA, nem diarrética, nem só branco ou verde, deve ser mais consistênte. A partir do décimo-quinto dia devem começar a ingerir sementes, assim não atrofia sua digestão, já que deve se acostumar a processar as sementes.

Fonte: http://pajaros-caidos.blogspot.com.ar/2013/07/pichon-de-paloma-torcaza-zenaida.html (Acessado em 03/01//2014 as 21:00). Artigo de Clara Correa e traduzido por Felipe Lobo.