quinta-feira, 19 de junho de 2014

Alimentando um Filhote de Pombo-doméstico

Quando encontrar um filhote de Pombo-doméstico (Columba livia), primeiramente devemos entender que eles são em sua vida silvestre totalmente dependente de seus pais, seja para sua comida, calor ou proteção. Portanto nós, como pais adotivos devemos dedicar a eles a mesma atenção que seus pais biológicos teriam.

Se o pequeno tem somente possui pelos amarelos e ainda não abriu seus olhos, está sob a presença de um recém-nascido. Nesta idade requerem calor permanente de seus pais, pois por não per penas, ainda não podem controlar sua temperatura. Deve mantê-lo aquecido 24 horar por dia, com garrafas de água quente ou com uma lâmpada incandescente posta de forma indireta ou por alguma outra fonte de calor.


Nessa etapa, se alimentam de uma sustância que seus pais formam em seu papo (leite de papo), que é altamente nutritiva e proteica, que satisfaz nas necessidades nutricionais e imunológicas. A dieta correspondente é a de recém-nascido.

Caso já tenha aberto os olhos, mas ainda não tenha plumas para regular sua temperatura, devemos continuar a dar calor até que que tenha seu corpo já bem emplumado. Mas já devemos mudar sua dieta.


Quando já estiver emplumado e podemos ver que ainda conserva alguns pelinhos amarelos, e uma cauda curta, é um filhote de aproximadamente dez ou quinze dias de vida. Nesta idade já pode controlar a temperatura durante o dia e deve estar bem abrigado e protegido de correntes de ar durante a noite.

A dieta consiste em Neston com 3 Cereais em uma papinha (pasta) misturada com água, e adicionar ração de cachorro de boa qualidade tipo “premium”, preferencialmente com sabor de arroz ou frango.

 Dê três ou quatro “seringadas” ou em pedaços pelo bico. Não se deve colocar apenas água na seringa. Como são maiores e comem mais que uma Pomba-de-bando ou de columbina picui, é recomendável usar uma seringa maior que as de insulina (as fininhas de 1 ml). As de 5 ou 10 ml são mais recomendadas.

A quantidade aproximada é de 20 a 25 mil por dia em quatro “refeições” diárias. Dependendo do tamanho do filhote, sendo as vezes irmãos da mesma idade possuem tamanhos diferentes, portanto o tamanho ou peso dependerá de sua quantidade. Na foto estão dois irmãos da mesma idade e podem ter diferenças de tamanho ou peso.



O ideal é pesai-lo e dar 10% de seu peso em três ou quatro seringadas diárias. Por exemplo, se a ave pesa 130 g, deverá tomar três seringadas de 13 ml ou quatro de 10 ml e assim conforme vá crescendo, aumente a dosagem da papinha, até que chegue a 200 g, quando será o momento que poderá colocar sementes em seu bico.

Alguns filhotes preferem ser alimentados com uma mamadeira de fácil confecção e nesse caso eles só introduzem o bico e comerão a quantidade necessária até que estejam satisfeitos.

Pode ser feita com uma garrafa PET, cuja a boca é coberta por uma bexiga e segurada com um elástico, onde se faz uma abertura e por ali introduz o bico, se aproximando com a forma que seus pais biológicos fariam. Também pode usar uma seringa de 20 ml e cortar a ponta, deixando apenas uma bexiga com uma abertura.

Sempre que a papa é preparada deve ser consumida ou armazenada na geladeira em até 24 horas, após isso deve ser descartada, ao ser retirada da geladeira, o alimento deve ser aquecido a temperatura ambiente ou levemente morna.

Após as refeições, sempre verificar o estado da ave de três em três horas, se o papo não esvaziar ou não defecar, deve ser enviada a um veterinário, pois a comida pode ter ficado 'empastada'.

Se ver que a ave digere corretamente, após aproximadamente vinte dias comece a incorporar algumas sementes de trigo, soja ou milho, deixadas de molho por água quente durante aproximadamente quatro horas. Quatro ou cinco sementes de milho são equivalentes e volume as de trigo ou soja, logo ponha as sementes no bico da ave, suavemente, veja se foram bem digeridas e ofereça de duas em duas sementes, além do Neston e do alimento balanceado, sementes deixadas de molho.


Tenha em conta que enquanto incorpora as sementes, as quantidades de Neston serão menores, porque estarão comendo mais sementes, e dê a ração em pedacinhos e misturado a papinha.

Observação: Todas as mudanças devem ser graduais e sempre observando a digestão e suas fezes.

Qualquer problema volte a dieta anterior e consulte-nos. Nesta idade já deve-se oferecer água em um potinho e certamente começará a beber sozinho, o mesmo com as sementes. É normal que cisquem mais do que comam, mas assim aprendem. Pode estimulá-los “bicando” a nós mesmo com sementes nos dedos, pois eles imitam seus pais, de qualquer forma já possuem o instinto de bicar todo objeto pequeno que veem.

Artigo escrito por Clara Correa e traduzido por Felipe Lobo.



3 comentários:

  1. Olá! Um dos meus gatos tem o costume de trazer ovos de pássaros pra casa. Geralmente os ovos chegam com a casca danificada, mas desta vez encontrei um ovo - q parece ser de pombo - intacto na sala. Já estou com ele há 4 dias numa chocadeira improvisada e colocando o ovo através de uma lâmpada consigo ver o feto se mexer! Gostaria de saber quanto tempo devo esperar pra alimentá-lo depois q ele nascer, a cada quanto tempo ele deve comer nos primeiros dias e se é necessário alimentá-lo à noite e de madrugada. Obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Oi boa tarde encontrei um filhote de pomba asa branca na rua ja um pouco empenado mas não voa o procedimento e o mesmo na alimentação

    ResponderExcluir
  3. Sim, os procedimentos são os mesmos.

    ResponderExcluir