quinta-feira, 19 de junho de 2014

Dieta de Corujas



[1]

A caça e captura de aves é o maior problema que os defensores de cada animal precisam se confrontar. A cada exemplar capturado é muito provável que uma família seja destruída e que morram seus filhotes ou seus pais.

Se deseja estar com contato com aves silvestres, faça trabalho voluntário em algum centro reabilitação e reinserção de animais selagens ou em alguma reserva ambiental, para ajudá-los a viver e não a morrer aprisionados em cativeiro.

Caso encontre alguma dessas aves em perigo, até encontrar um lugar para onde deva levar, tenha os seguintes cuidados:

  • Estabilizá-las, pois geralmente se encontram desidratadas.

  • Forneça calor.

  • Hidratá-la, dê através de uma seringa gotas de Gatorade ou água com mel.

  • Caso note que está forte o suficiente para se alimentar, ofereça pedaços de alimentos e misture com líquido.

  • Observe se a ave tem algum tipo de ferimento ou pancada, dependendo do caso requer atenção veterinária de um especialista em aves.

Quantidade de alimentos:

Primeiramente ponha a ave em uma balança e a pese e calcule uma dieta de cerca de 15 a 25 % de seu peso. Prepare e pese a ave a cada vez que for oferecer a refeição.

As principais espécies encontradas em áreas urbanas são a Coruja-buraqueira (Athene cunicularia), Caburé (Glaucidium brasilianum), Coruja-das-torres (Tyto alba), Coruja-orelhuda (Pseudoscops clamator) e a Corujinha-do-mato (Megascops choliba). A Coruja-buraqueira é noturna e diurna, devendo ser alimentada durante o dia e as outras espécies podem ser alimentada a noite.

Que tipo de alimento deve ser oferecido? Recorde que esse tipo de dieta é somente em casos emergenciais, pois são há como arrumar seu alimento original.

A maioria delas são estritamente carnívora, nas quais capturam presas proporcionais a sua idade. Seus pais conseguem uma variedade de presas, desde pequenas como insetos em geral, como mariposas, grilos, baratas, gafanhotos e outros invertebrados. Também caçam presas maiores, como roedores, lagartos, rãs e outros pequenos mamíferos.

Engolem a presa após matá-las, e após a digestão, vomitam o que não pode ser digerido, como pelos e ossos.



Por ser muito difícil conseguir esse tipo de presa, logo uma dieta substituta seria:

  • Carcaças de frango cruas e frescas, com pele e gordura, e 

  • Outros tipos de carne por duas vezes por semana.

  • Carne vermelha (sem gordura) e complemente com cálcio em pó ou ossos triturados.

  • Ração de cachorro em um terço de sua alimentação.

Tudo é digerido quando são filhotes, necessitando assim de ossos, pele e tudo mais, logo vomitam o que sobra: pele e outros restos.

Carne bovina não é recomendada por ser de pouco valor nutricional e as descalcificam.

Comem também animais invertebrados aquáticos nos quais capturam durante o dia.

Se alimentam de pequenos mamíferos (roedores, morcegos ou gambás), pássaros como pombos, pardais, chupim, etc. anfíbios (rãs e sapos) e insetos e, geral.

Artigo de Clara Correa e Traduzido por Felipe Lobo.


[1] Foto de uma Corujinha do Mato. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Megascops_choliba-0.jpg (Acessado em 19/06/2014 as 19:00).

11 comentários:

  1. Esse tópico me ajudou bastante, nos primeiros dias. tenho uma coruja e ela tem dois meses.. O cercado dela está lindo e minha mãe querendo me matar, pegou metade da parte dos fundo de casa quintal grande e irei fazer atrás dele todo para deixar ela solta *u* Obs: tenho autorização!!

    ResponderExcluir
  2. achei uma coruja das tores esse final de semana (14\08\16), ja adulta ela caiu em um campo perto da minha casa depois de ela melhorar vou liberta la, o post me ajudou muito :D

    ResponderExcluir
  3. Acabei de achar um filhote de coruja e ela n quer comer ja tentei de todas as formas possiveis. Nao sei mais o que fazer alguem me ajudar.

    ResponderExcluir
  4. Acabei de encontrar um filhote de coruja e parece estar bem machucado pq pelo que tudo indica ele caiu do ninho. Liguei para o Ibama porém não me atendem. Queria saber o que fazer porque não quero que ele morra. Alguém pode me ajudar e me orientar por favor?!

    ResponderExcluir
  5. Acabei de encontrar um filhote de coruja e parece estar bem machucado pq pelo que tudo indica ele caiu do ninho. Liguei para o Ibama porém não me atendem. Queria saber o que fazer porque não quero que ele morra. Alguém pode me ajudar e me orientar por favor?!

    ResponderExcluir
  6. achamos dois filhotes de coruja, estamos dando carne vermelha, podemos dar agua? e existe alguma racão que substitua os insetos e pequenos repteis?

    ResponderExcluir
  7. Olá! Encontrei uma Corujinha-do-Mato(megascops choliba) e estou cuidando dela a 3 meses. Entretanto, gostaria de saber sobre adaptações na alimentação da mesma, quais tipos de carne ou outros alimentos que posso dar e também se há vitaminas para esse espécimes que possam ser adquiridos para um melhor rendimento do animal. Desde já, agradeço.

    ResponderExcluir